quinta-feira, 28 de abril de 2011

PESQUISA - mod. 5 texteis



Louise Bourgeois














Escultora, nascida em Paris, partiu, em 1938 para Nova Iorque onde viveu. 
Casou com o historiador Robert Goldwater nesse mesmo ano. Fez uma passagem pela pintura e gravura mas viria a distinguir-se com esculturas monumentais e temas arrojados. 
Muita gente já viu exposta, algures, as suas monumentais "Aranhas", 1995. Usa os mais diversos materiais, desde o gesso à borracha, bronze, alumínio, o aço, látex, etc. e tudo o que a sua imaginação sem limites lhe dita. 
A carismática escultora franco-americana diz-se obcecada pelo trabalho. Bourgeois criou peças abstractas em diversos materiais, alguns nunca usados. Fala muitas vezes na sua infância e na mãe protectora, daí a sua aranha gigante, com uma simbologia complexa. A sua obra não passa despercebida. É uma das escultoras que merece mais espaço na comunicação social, por ter uma idade respeitável e continuar a surpreender tudo e todos.


























Outros Artistas:


Christo e Jeanne-Claude

Christo Javacheff e Jeanne Claude. Ambos nasceram na mesma data 18 de julho de 1935. Ele na Bulgária, ela em Casablanca. Ele estudou Arte na Universidade de Sofia, Bulgária. Ela graduou-se em Latim e Filosofia na Universidade da Tunísia. Eles se encontraram em Paris em 1958 e durante 51 anos construiram uma obra inigualável. Seus projetos levam anos na elaboração e na arrecadação de fundos para realizá-los. O dinheiro vem da venda das maquetes, desenhos e patrocínios. Jeanne Claude morreu no fim de 2009 consequente a rotura de um aneurisma. Christo continuará os projetos já pensados em homenagem a sua mulher e parceira.




Christo

















Maria Lai



























Gelitin












Joana Vasconcelos

Joana Vasconcelos nasceu em Paris, em 1971. Vive e trabalha em Lisboa. Formou-se no Ar.Co – Centro de Arte e Comunicação Visual, em Lisboa, entre 1989 e 1996. Recebeu, em 2006, o prémio The Winner Takes It All, da Fundação Berardo, com a obra “Néctar”, actualmente instalada no Museu Colecção Berardo; em 2003, foi-lhe atribuído o prémio Fundo Tabaqueira Arte Pública para o seu projecto de intervenção no Largo da Academia das Belas Artes, em Lisboa; e, em 2000, venceu o Prémio EDP Novos Artistas.








Joana Vasconcelos














Um tear é um aparelho mecânico ou eletromecânico empregado para fins de tecelagem. Entre as variedades existentes, há o tear de pente liso e o tear de tricô (ou de pregos). Uma variedade de importância histórica é o tear de Jacquard.

Estamparia também pode ser a parte do beneficiamento têxtil onde faz um tingimento diferenciado para que possa obter imagens, sendo a serigrafia a tecnica principal


sábado, 9 de abril de 2011

aula 6 projecto

Nesta aula continuámos as apresentações dos trabalhos finais. A outra metade da turma apresentou, ficando para o fim os que não tinham apresentado no seu lugar na aula anterior, como eu.



video

aula 6 design de comunicação

Nesta aula, e já com todas as capas finalizadas, fizemos as apresentações das mesmas. Cada aluno apresentava o seu auto-retrato dos peixes em animação e a capa, dizendo em que consistia (conceito). 



segunda-feira, 4 de abril de 2011

CAPA - TRABALHO FINAL - TECNOLOGIAS


A minha capa foi feita através de um desenho. A partir desse desenho trabalhei no photoshop, apliquei filtros e editei as cores. Quis dar-lhe um aspecto mais suave devido ao conceito que criei. Escolhi as cores branco e azul porque são as que transmitem e significam paz interior, leveza interior, sentir-me vem comigo mesma... Coloquei o nome do meu conceito, e duas das frases do texto que fiz. Coloquei o nome, e está feita!